terça-feira, dezembro 7, 2021
spot_img
HomeGamesUber lucra US$ 1,1 bilhão com alta em viagens e venda de...

Uber lucra US$ 1,1 bilhão com alta em viagens e venda de partes da empresa

A Uber está colhendo os frutos da compra de 11% dos ativos da startup de mobilidade chinesa Didi, que abriu um IPO na bolsa de Wall Street. A empresa de transporte por demanda arrecadou um lucro de US$ 1,1 bilhão no 2º trimestre de 2021, algo raro dentro de seu histórico de balanços.

Uber no iPhone

Uber tem lucro de US$ 1,1 bilhão puxado por investimentos em startups e receita com delivery (Imagem: Austin Distel/Unsplash)

Uber tem prejuízo de meio bilhão em EBITDA

Mesmo terminando o semestre no azul, a Uber registrou um prejuízo no EBITDA — lucro antes de depreciação, amortização, impostos e juros — de US$ 509 milhões. A empresa ressalta que, enquanto o resultado é pior em comparação com o 1º trimestre de 2021, ele representa uma alta de 39% na comparação anual. Em 2020 a Uber teve prejuízo de US$ 837 milhões.

Mas outros indicadores mostram que a Uber recuperou receitas principalmente em seu app principal, que sofreu de início com os impactos com a pandemia de COVID-19.

No total, a Uber arrecadou US$ 8,6 bilhões com mobilidade, um acréscimo de 186% em comparação com o mesmo período do ano passado. O delivery, contudo, mais uma vez ganhou a disputa pelo setor com maior gasto de consumidores: teve faturamento de US$ 12,6 bilhões, mantendo sua sequência de bons resultados — alta de 85% em relação a 2020. Esses valores descontam taxas e impostos sobre os serviços.

Delivery cresce e alavanca bom resultado da Uber

Apesar do crescimento com gastos ser maior na mobilidade, é o delivery que teve maior aumento na receita: de 122% na comparação anual, com US$ 1,6 bilhões no 2º trimestre de 2021. Vale ressaltar que a empresa recentemente concluiu a aquisição da startup de delivery sul americana Cornershop, com grande base de usuários no Brasil.

Uber Eats (imagem: Divulgação/Uber)

Uber Eats (imagem: Divulgação/Uber)

O lucro da empresa também pode ser explicado pela venda de ações da Uber, que levantou US$ 272 milhões. A arrecadação com investimentos também colaborou para o balanço positivo: a chinesa Didi e a Aurora, empresa de tecnologia usada em veículos autônomos, arrecadaram US$ 1,4 bilhões e US$ 471 milhões, respectivamente.

A divisão menos conhecida da Uber, a Uber Freight, que realiza transporte de cargas para empresas, também vem crescendo, com uma receita 65% maior na comparação anual — em 2021, teve faturamento de US$ 348 milhões, comparado com US$ 212 milhões em 2020.

América Latina rende menos do que região Ásia-Pacífico

O CEO da Uber, Dara Khosrowshah, comemorou o resultado, apesar do EBITDA negativo de mais de meio bilhão de dólares:

“No 2º trimestre, nós investimos em recuperação por apostar em motoristas e fizemos um bom progresso, aumentando em quase 420 mil a frota de entregadores e motoristas de fevereiro até julho. Nossa plataforma está mais robusta a cada trimestre, com consumidores engajados, e o delivery e mobilidade já geram metade do faturamento da empresa.”

Devido ao ritmo lento de vacinação no continente, era de se esperar que a América Latina não representasse um crescimento expressivo para as operações da Uber. Em comparação com os outros mercados de atuação, a região que inclui o Brasil teve menor crescimento de receitas para a companhia. O mercado que mais cresceu foi o da Ásia-Pacífico, com aumento de 227% na receita.

Uber lucra US$ 1,1 bilhão com alta em viagens e venda de partes da empresa

- Advertisment -spot_img

Ultimas Notícias