domingo, dezembro 5, 2021
spot_img
HomeGamesTime de esports afasta diretor que apontou “benefícios” da ditadura

Time de esports afasta diretor que apontou “benefícios” da ditadura

A equipe de esports Vorax afastou o diretor e sócio fundador Aristóteles “Toti” de Azevedo nesta quarta-feira (31). Toti foi afastado do cargo após publicar um tweet no qual falava sobre os “possíveis benefícios” de um golpe militar nos dias de hoje. A sócia e diretora da Vorax, Marina Leite, informou que ele continuará como investidor da organização, mas não terá poder sobre a gestão do time.

Toti, à esquerda, e Marina, à direita (Imagem: Divulgação/Vorax)

Toti, à esquerda, e Marina, à direita (Imagem: Divulgação/Vorax)

O caso começou quando Marina foi ao Twitter repudiar uma carta publicada ontem (30) pelo atual Ministro da Defesa, Braga Netto. Nas palavras dele, o golpe militar de 1964 “deve ser compreendido e celebrado” no dia 31 de março. No tweet, a diretora da Vorax esclareceu que o período deveria ser “lembrado, estudado, conhecido e repudiado”.

Logo depois, Toti respondeu à postagem de Marina dizendo que “parou para analisar os possíveis benefícios do Exército tomar o poder novamente no Brasil”.

Tweet de Toti apontando os "benefícios" de um golpe militar (Reprodução/Twitter @roque_mn)

Tweet de Toti apontando os “benefícios” de um golpe militar (Reprodução/Twitter @roque_mn)

O comentário de Toti foi condenado rapidamente não só por Marina, como também pela comunidade dos esports, incluindo jogadores, torcedores e profissionais da imprensa. O ex-diretor apagou o tweet e comentou que a sua fala foi “má interpretada”. Em seguida, Toti trancou o perfil do Twitter.

Tweet de Toti dizendo que sua fala foi “má interpretada (Reprodução/Twitter @roque_mn)

Tweet de Toti dizendo que sua fala foi “má interpretada” (Reprodução/Twitter @roque_mn)

Em resposta, a Vorax divulgou uma nota informando que Toti havia sido afastado do cargo devido ao comentário publicado. A decisão foi tomada após uma reunião extraordinária do corpo diretivo da organização.

Suas opiniões não refletem o posicionamento da organização, que conta com uma equipe diversa e que acredita nos valores de inclusão, representatividade e democracia.

Vorax, em nota postada no Twitter

Por enquanto, Toti ainda conta com investimentos financeiros na Vorax, pois ele é um dos fundadores da organização. Porém, Marina explicou que o ex-diretor “não tem qualquer participação no que diz respeito à gestão esportiva e de negócios da equipe”.

Apologia à ditadura militar é crime no Brasil

É importante lembrar que o período da ditadura militar foi marcado por censura, perseguições a opositores, torturas, execuções e outras práticas inconstitucionais.

Além disso, segundo a legislação brasileira, a apologia ao golpe militar é crime no Brasil, previsto na Lei de Segurança Nacional (Lei 7.170/83), na Lei dos Crimes de Responsabilidade (Lei 1.079/50) e no próprio Código Penal (artigo 287).

Time de esports afasta diretor que apontou “benefícios” da ditadura

- Advertisment -spot_img

Ultimas Notícias