terça-feira, setembro 21, 2021
Home Games Samsung cancela centenas de vendas do Galaxy Buds Live após erro no...

Samsung cancela centenas de vendas do Galaxy Buds Live após erro no preço

Na semana passada, uma promoção na loja online da Samsung circulou por sites e grupos de ofertas: ao usar o cupom ESPECIAL300 e optar por pagamento à vista, o Galaxy Buds Live saía de R$ 799 para R$ 119,10. O valor era uma pechincha: o fone sem fio é encontrado por cerca de R$ 450 no varejo, bem mais do que o preço na promoção. No entanto, muita gente que comprou teve seus pedidos cancelados.

Samsung Galaxy Buds Live - Review

Samsung Galaxy Buds Live (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Um desses casos foi o do cliente Lucas. Ele relata ao Tecnoblog que fez o pedido e pagou o boleto no dia 3 de agosto, terça-feira da semana passada. O pagamento foi aprovado, e a loja online dizia estar preparando o pedido. No sábado (9), porém, o pedido foi cancelado. Lucas diz que não recebeu maiores explicações da marca.

Ele só ficou sabendo do motivo no app Pelando, de compartilhamento de promoções: outros clientes disseram que a Samsung havia comunicado que o cupom duplicava incorretamente o desconto.

“A Samsung não fez nenhuma nota em suas redes dizendo do erro nem pediu desculpas. Apenas estão cancelando”, diz Lucca, em e-mail. “Eles não entraram em contato comigo pra dar uma satisfação e nem informar como eu vou receber meu dinheiro de volta.”

Cupom de desconto e pedido cancelado do cliente Lucas

Cupom de desconto e pedido cancelado do cliente Lucas (Imagem: Reprodução)

O cliente Danilo teve um caso parecido: ao Tecnoblog, ele conta que fez a compra no dia 3, com entrega prevista para dia 5. Como o produto não chegou no dia marcado, ele entrou em contato com o atendimento. Uma funcionária perguntou se ele não havia recebido um e-mail.

Depois de dizer que não, Danilo recebeu uma mensagem com a explicação de que o desconto do cupom havia sido duplicado incorretamente e que o pedido seria cancelado.

O cliente não aceitou a situação, e outra atendente disse que ia verificar o que havia ocorrido. Dias depois, um terceiro representante da companhia informou que o pedido seria cancelado, sem dar mais explicações.

A consumidora Carol também passou por essa situação. Ela e o namorado compraram os fones e pagaram via cartão de crédito, mas tiveram seus pedidos cancelados. Carol conta ao Tecnoblog que, nos grupos, muitas pessoas mostraram ter recebido os produtos e postaram fotos dos fones com a nota fiscal no valor de R$ 119,10. “Aparentemente quem boletou e pagou no dia seguinte da compra recebeu.”

Fotos de fones entregues a quem pagou R$ 119,10 coletadas pelo cliente Denis, que também teve seu pedido cancelado

Fotos de fones entregues a quem pagou R$ 119,10 coletadas pelo cliente Denis, que também teve seu pedido cancelado (Imagem: Reprodução)

Outros três consumidores relataram histórias parecidas com essas três, e mais relatos podem ser encontrados nos aplicativos Promobit e Pelando. No site Reclame Aqui, muitos clientes se queixaram e não tiveram resposta. Na hora do cancelamento do pedido, porém, os motivos alegados pela marca variavam: muitos contavam que a entrega havia sido suspensa sem maiores explicações, e houve quem dissesse até que a Samsung estava alegando área de risco para entrega como motivo do cancelamento.

O que diz a Samsung

Procurada pelo Tecnoblog, a Samsung emitiu o seguinte posicionamento:

“A Samsung informa que na semana passada, foi habilitado, em nossa loja online, um cupom de desconto no valor de R$ 300 para que os nossos consumidores pudessem adquirir o Galaxy Buds Live. No entanto, por equívoco este cupom foi duplicado. A companhia lamenta o ocorrido e informa que cancelará as compras feitas com este cupom e realizará o reembolso ou estorno do valor pago. A empresa reforça, ainda, que manterá válido, até o dia 15/08, o voucher de R$300 para que o consumidor possa adquirir o Galaxy Buds Live na loja online. ”

O que dizem especialistas em direito do consumidor

Em conversa com o Tecnoblog, Renata Abalém, presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás, diz que a Samsung não é obrigada a entregar os produtos caso tenha cometido um erro.

Este entendimento é partilhado por Bruno Boris, professor de Direito na Universidade Presbiteriana Mackenzie e especialista em direito do consumidor. Ao Tecnoblog, ele conta que juízes geralmente consideram que produtos anunciados a menos de 50% do valor original são um erro grosseiro e, por isso, o fornecedor não é obrigado a cumprir a oferta. Neste caso, parte-se do princípio que o cliente é capaz de identificar que o preço ofertado não é condizente com o produto.

Como o cupom foi anunciado como R$ 300 de desconto, o professor considera que o próprio cliente deveria perceber que se tratava de um erro. Ele ressalta que a Samsung ainda precisa cumprir o desconto correto.

Para Boris, o fato de alguns clientes terem recebido o produto não obriga a Samsung a fazer todas as entregas. Ele argumenta que, em muitos casos, o processo logístico é muito rápido para ser revertido.

Abalém concorda, mas diz achar estranho que produtos com um desconto tão grande tenham passado por tantas etapas do processo de venda e entrega sem que ninguém tenha notado.

Os dois lembram que a legislação determina que o reembolso deve ser imediato. Boris, porém, pondera que os meios de pagamento podem dificultar esse processo. Em casos de pagamento com o cartão, o estorno pode aparecer apenas na fatura seguinte. Já quem pagou por boleto precisa fornecer dados bancários para receber o depósito.

Direito à informação pode ter sido ferido

Apesar de entenderem que a empresa não precisa cobrir o preço de R$ 119,10 pelos Galaxy Buds Live, os especialistas também consideram que a forma como a Samsung lidou com o erro pode ter sido inadequada. “Publicar [um preço] errado é normal, mas a empresa tem que disponibilizar uma errata”, explica Boris.

Sobre as diferentes informações e a falta de explicações na hora de cancelar os pedidos, Abalém diz que a empresa pode ter ferido as regras consumeristas. “Quando ela faz isso, ela pode ter ferido o direito de informação”, considera a especialista. “Mesmo que ela tenha errado, o consumidor não tem que ficar esperando; ele tem que ser informado do que houve.”

Por causa dessa conduta, Abalém orienta que os consumidores procurem o Procon para que ele possa avaliar o caso. Se a entidade considerar que a empresa feriu as regras, pode aplicar as penalidades devidas.

Vale lembrar que o Procon é um órgão administrativo e não jurídico; portanto, ele só pode fiscalizar e aplicar multas, mas não pode obrigá-las a tomar medidas nem cobrar indenizações.

A advogada também diz que é possível procurar a Justiça e processar a Samsung, caso o consumidor se sinta lesado. Neste caso, o juiz pode determinar uma indenização – a especialista explica que o valor provavelmente será baixo, já que este tipo de pagamento não pode gerar enriquecimento.

Colaborou: Felipe Ventura

Samsung cancela centenas de vendas do Galaxy Buds Live após erro no preço

- Advertisment -

Ultimas Notícias