terça-feira, setembro 21, 2021
Home Games “Raspberry Pi” da Asus será usado no Brasil em 30 mil validadores...

“Raspberry Pi” da Asus será usado no Brasil em 30 mil validadores de ônibus

Às vezes, determinados dispositivos que despertam curiosidade entram no nosso dia a dia sem nos darmos conta. Um exemplo vem do Tinker Board 2S, da Asus. A companhia revelou recentemente que a “plaquinha” vai ser usada em validadores de cartão de transporte instalados em ônibus urbanos que circulam no Brasil.

Tinker Board 2S (imagem: divulgação/Asus)
Tinker Board 2S (imagem: divulgação/Asus)

O que é o Tinker Board 2S?

Embora a conveniência nos faça chamar o dispositivo de “Raspberry Pi da Asus”, esse tipo de produto tem um nome específico, ainda que pouco usado no Brasil: Single-Board Computer (SBC).

Pois bem, lançado no final de 2020, o Tinker Board 2S é um SBC que traz chip hexa-core Rockchip RK3399 (dois núcleos Cortex-A72 de 2 GHz e quatro núcleos Cortex-A53 de 1,5 GHz), GPU Mali T860 de 800 MHz e 2 GB ou 4 GB de memória LPDDR4.

As demais especificações incluem 16 GB de memória eMMC para armazenamento interno, slot para microSD, conexões 802.11ac e Bluetooth 5.0, três portas USB 3.2 tipo A (convencional), uma porta USB 3.2 tipo C, uma porta HDMI e uma porta Ethernet.

Uma configuração como essa permite que o Tinker Board 2S seja direcionado a uma infinidade de aplicações. Não por acaso, a Asus posiciona esse tipo de produto como uma solução adequada para a chamada internet das coisas.

Tinker Board 2S nos validadores

E aí vem o exemplo do Brasil. A Asus explica que fechou uma parceria com uma empresa brasileira de software que trabalha com um sistema de cobrança de tarifa para ônibus. Esse sistema permite que a passagem seja paga quando um cartão é aproximado de um validador.

Essa solução é bastante comum nos sistemas de transporte público do Brasil. Se você mora ou trabalha em São Paulo (SP), talvez o exemplo mais notável, esse tipo cartão de transporte é conhecido há anos como Bilhete Único.

Além desses cartões, validadores mais modernos também podem ler cartões de crédito contactless ou celulares com NFC, por exemplo.

Infelizmente, a Asus não revelou qual é a tal empresa parceira. As fotos que ilustram a postagem da placa mostram validadores da Prodata Mobility, porém. O Tecnoblog tentou contato com ambas as companhias para confirmar a parceria entre elas, mas não obteve retorno.

Uma das imagens usadas pela Asus; a foto original aparece no blog do Nubank
Uma das imagens usadas pela Asus; a foto original aparece no blog do Nubank

De todo modo, a Asus deu algumas explicações sobre os diferenciais do Tinker Board 2S para os validadores. Começa com o armazenamento eMMC embutido. Alguns SBCs exigem o uso de um cartão de memória que, nos validadores, pode se soltar ou não ficar adequadamente encaixado por causa do movimento do ônibus, ainda mais quando o veículo trafega por vias irregulares (muito comuns no Brasil, você sabe).

Outro benefício está na alimentação elétrica. Via de regra, a energia fornecida por veículos automotores tem qualidade inferior na comparação com a energia de uma rede fixa de alimentação. Como o Tinker Board 2S trabalha com tensões entre 12 V e 19 V, há menos chances de o validador parar de funcionar devido ao ruído elétrico ou outros problemas do tipo.

A plaquinha conta ainda com um mecanismo de proteção em portas e pinos que pode evitar que o validador apresente comportamento inesperado causado por descarga eletrostática.

Ainda não há informação sobre as regiões em que os veículos equipados com essas máquinas circularão, mas a Asus dá a entender que os novos validadores começarão a ser implementados no final de 2021. Pelo menos 30 mil unidades serão instaladas do decorrer dos próximos três anos.

“Raspberry Pi” da Asus será usado no Brasil em 30 mil validadores de ônibus

- Advertisment -

Ultimas Notícias