segunda-feira, setembro 20, 2021
Home Games Jovem venezuelano rouba US$ 1 milhão em bitcoin e finge ser sequestrado

Jovem venezuelano rouba US$ 1 milhão em bitcoin e finge ser sequestrado

Um venezuelano de 23 anos está sendo procurado pelas autoridades, acusado de roubar mais de US$ 1 milhão em bitcoin (BTC) e aparentemente fingir ser sequestrado. Andres Jesus Dos Santos Hernandez se passava por um consultor financeiro na Venezuela, mas usou sua posição para acessar indevidamente as criptomoedas de seus clientes e então desaparecer.

Bitcoin (imagem: Ewan Kennedy/Pexels)
Bitcoin (imagem: Ewan Kennedy/Pexels)

Segundo Douglas Rico, chefe do Corpo de Investigações Científicas, Criminais e Criminalísticas da Venezuela (CICPC), uma agência nacional equivalente ao FBI dos EUA, o jovem alegou ter sido sequestrado e então forçado a sacar os fundos que somam 23,66 bitcoins. O montante equivale a cerca de US$ 1,15 milhão, de acordo com a cotação do ativo no momento de fechamento desta matéria.

Porém, as autoridades acreditam que a história contada por Hernandez é falsa e que ele estaria tentando encobrir sua culpa. No momento, o homem está foragido, diz o CICPC. Alertas locais já foram emitidos, incluindo uma postagem no Instagram com a foto de Hernandez em um cartaz de “procurado”. Ainda não está claro, no entanto, se a agência pretende emitir alertas internacionais, pois o golpista pode já ter fugido para outro país.

Cartaz de procurado de Andres Jesus Dos Santos Hernandez (Imagem: Instagram/ Douglas Rico)
Cartaz de procurado de Andres Jesus Dos Santos Hernandez (Imagem: Instagram/ Douglas Rico)

Criptomoedas se tornam populares na Venezuela

A Venezuela se tornou um dos principais países a popularizar a adoção de moedas digitais. De acordo com o Índice Global de Adoção de Criptomoedas de 2021 da empresa de análise de dados em blockchain Chainalysis, a nação está na sétima posição no quesito de aceitação da tecnologia, ao lado do Quênia e Nigéria.

A hiperinflação que assola o país há anos e as sanções internacionais impostas sobre o regime considerado ditatorial de Nicolás Maduro incentivou o uso das criptomoedas como uma alternativa monetária para a internacionalização da população e proteção contra a rápida desvalorização da moeda nacional.

Atualmente, compras cotidianas e até pagamentos de documentos estão sendo feitos em moedas digitais como bitcoin, litecoin (LTC) e dash (DASH). O governo do país também autorizou a mineração de criptomoedas no ano passado. Os mineradores, no entanto, devem adquirir uma autorização regulatória para operar.

BC venezuelano vai lançar moeda digital

Em mais um passo em direção à adoção de moedas digitais, o Banco Central da Venezuela anunciou no começo de agosto o lançamento de sua própria moeda digital do banco central (CBDC), previsto para acontecer ainda em outubro de 2021. O chamado bolívar digital chegará à população juntamente com uma reconversão monetária que cortará seis zeros da moeda nacional devido à hiperinflação no país.

Trata-se de uma versão digital do bolívar tradicional que será acompanhada por um sistema de troca baseado em SMS para facilitar os pagamentos e transferências entre seus usuários. O banco central da Venezuela também destacou que ambos os processos de reconversão monetária e lançamento da CBDC não afetarão o atual sistema financeiro, e que as iniciativas surgem para simplificar o uso da moeda nacional e os pagamentos.

Com informações: Cointelegraph

Jovem venezuelano rouba US$ 1 milhão em bitcoin e finge ser sequestrado

- Advertisment -

Ultimas Notícias