terça-feira, setembro 21, 2021
Home Games IBM Telum detecta fraude bancária em tempo real via inteligência artificial

IBM Telum detecta fraude bancária em tempo real via inteligência artificial

Frequentemente, enxergamos processadores como componentes feitos para lidar com qualquer tarefa computacional, mas a verdade é que eles também podem ser desenvolvidos com foco em tarefas muitas específicas. É o caso do IBM Telum, um chip que acelera a inteligência artificial para, entre outras possibilidades, prevenir fraudes bancárias em tempo real.

O processador Telum (imagem: divulgação/IBM)
O processador Telum (imagem: divulgação/IBM)

Para tanto, a IBM baseou o Telum em uma configuração de oito núcleos, frequência superior a 5 GHz e módulo duplo que abriga 22 bilhões de transistores. A novidade foi desenvolvida pelo IBM Research AI Hardware Center em parceria com a Samsung (para produção) e é baseada em uma tecnologia de fabricação de 7 nanômetros EUV.

É uma configuração interessante. Porém, em 2019, a companhia apresentou o IBM Z15, um processador com 12 núcleos e frequência de 5,2 GHz. Com base nesses parâmetros, o IBM Telum parece ser um retrocesso, certo?

Mas não é. Em vez de priorizar a quantidade de núcleos, aqui, a IBM tratou de aprimorar outros aspectos. Um exemplo está na memória cache L2: são 32 MB por núcleo. Esses caches estão conectados entre si para permitir transferência rápida de dados de um para o outro.

Outro avanço é a inclusão de um acelerador de inteligência artificial no chip que adiciona mais de 6 teraflops de capacidade de processamento à unidade.

Chip Telum (imagem: divulgação/IBM)
Chip Telum (imagem: divulgação/IBM)

De acordo com a IBM, esse é um dos grandes diferenciais do Telum. “Cada núcleo tem acesso a esse acelerador e pode aproveitar dinamicamente toda a sua capacidade de computação para minimizar a latência de inferência”, diz o comunicado da companhia.

Uma inferência pode ser entendida como a realização completa de uma tarefa por um sistema de inteligência artificial após este ter sido devidamente treinado. Assim, quanto menor a latência, mais rapidamente o resultado desse trabalho é obtido.

IBM Telum e fraudes financeiras

Um processador como o Telum pode ser empregado em numerosas aplicações diferentes, mas a própria IBM o posiciona como uma opção inovadora para sistemas de segurança de bancos, financeiras, seguradoras e afins.

No cenário ideal, essas empresas deveriam detectar e mitigar atividades fraudulentas em tempo real, isto é, quando elas estão sendo executadas. No entanto, essa é uma tarefa extremamente complexa, o que explica o fato de muitos sistemas de seguranças serem orientados para encontrar fraudes depois que elas ocorrem.

Wafer de chips IBM Telum (imagem: divulgação/IBM)
Wafer de chips IBM Telum (imagem: divulgação/IBM)

Graças à sua capacidade de reduzir a latência de inferência, o Telum pode, nas palavras da IBM, ajudar as empresas a “mudar de uma postura de detecção de fraude para uma postura de prevenção de fraude”.

Processos de aprovação de crédito ou detecção de falhas em transações são outros exemplos de atividades que podem ser beneficiadas pela novidade.

A IBM espera que o primeiro sistema baseado no Telum esteja disponível no primeiro semestre de 2022. O processador fará parte das próximas gerações dos servidores IBM Z e IBM LinuxONE.

IBM Telum detecta fraude bancária em tempo real via inteligência artificial

- Advertisment -

Ultimas Notícias