segunda-feira, setembro 27, 2021
Home Games Gmail vai virar “Outlook do Google” em integração com Meet e Spaces

Gmail vai virar “Outlook do Google” em integração com Meet e Spaces

Nesta quarta-feira (8), o Google Workspace (outrora, G Suite) teve uma série de novos recursos anunciados. A maior mudança envolve o Gmail, que foi repensado para ser um hub de comunicação dentro do ecossistema da companhia. Em outras palavras, o serviço está sendo transformado no “Outlook do Google”.

Espaços no Google Workspace (imagens: divulgação/Google)
Espaços no Google Workspace (imagens: divulgação/Google)

Gmail como hub

A comparação pode parecer exagerada, mas faz algum sentido. No ecossistema da Microsoft, o Outlook funciona como uma central que reúne email, agenda e contatos, por exemplo. Sob essa lógica, também podemos considerar o Gmail um hub, mas, a partir de agora, expandido.

Como? Começa com uma integração mais ampla com o Google Meet. Com a mudança, o usuário poderá fazer chamadas individuais dentro do aplicativo do Gmail.

Quando a conversa for iniciada, o Gmail do destinatário exibirá uma notificação, tanto no aplicativo quanto na versão web, para que a chamada possa ser atendida rapidamente.

O aplicativo do Google Meet continuará existindo, mas todas as conversas individuais poderão ser realizadas dentro do próprio Gmail (mesmo se o Meet não estiver instalado). A razão para isso é um tanto óbvia: o Google quer aproveitar a popularidade de seu serviço de email para impulsionar outras ferramentas.

Em uma etapa futura, o recuso de chamadas chegará a outros serviços do Google, mas, por enquanto, o Gmail é prioridade. Com a mudança, emails continuarão sendo o elemento central do serviço, mas outros recursos terão mais espaço ali dentro, sobretudo para videoconferência e chamadas por voz.

Google Meet integrado ao Gmail (animação: divulgação/Google)
Google Meet integrado ao Gmail (animação: divulgação/Google)

Isso não significa que as demais ferramentas não receberão funcionalidades individuais. O Google Meet em si, por exemplo, também vai ganhar novidades, com destaque para o modo Companion. O recurso facilitará a presença do usuário em reuniões híbridas, isto é, que envolvem participantes presentes fisicamente em uma sala e outros que participam remotamente.

Com o Companion, o usuário poderá participar presencialmente de uma reunião via Meet usando seu próprio notebook (ou outro dispositivo) para compartilhar conteúdo, criar enquetes, iniciar um chat por texto com outro participante e assim por diante.

Space no Google Workspace

A novidade mais significativa do Google Workspace é a função Spaces (Espaços), basicamente, uma área para trabalho colaborativo em tempo real. Nela, uma equipe poderá não só interagir por chat, mas compartilhar arquivos, criar projetos, entre outros.

De acordo com o Google, o Spaces será totalmente integrado às ferramentas da plataforma, incluindo Planilhas, Documentos, Meet, Keep, Agenda e, claro, Gmail. Neste último, o usuário verá botões à esquerda para acessar rapidamente emails, chat, Meet ou o Space (vide a primeira imagem do texto).

Quando e para quem?

Algumas das novidades começarão a ser liberadas a partir de hoje. Mas os principais recursos, incluindo o Spaces, chegarão aos usuários do Google Workspace nos próximos meses.

Outras novidades, menores, também estão a caminho, como a opção que vai permitir que o usuário responda a um convite para uma reunião no Google Agenda indicando a sua localização física (recurso relevante principalmente para reuniões híbridas).

Para dar ainda mais peso às reuniões, a companhia apresentou uma expansão dos dispositivos Series One, que incluem câmeras e telas para videoconferência. Esses equipamentos são desenvolvidos por empresas parceiras para serem totalmente compatíveis com os serviços do Google.

Gmail vai virar “Outlook do Google” em integração com Meet e Spaces

- Advertisment -

Ultimas Notícias