sexta-feira, junho 18, 2021
Home Games Godzilla vs Kong se torna primeiro grande filme lançado com artes em...

Godzilla vs Kong se torna primeiro grande filme lançado com artes em NFT

O tão esperado filme “Godzilla vs Kong” também se tornou a primeira grande produção do cinema a ser acompanhada por NFTs oficiais. Os tokens não fungíveis são artes digitais que entraram a venda nesta última quarta-feira (31) em diversos marketplaces. As imagens exclusivas foram feitas pelo popular artista e ilustrador Kode Abdo, mais conhecido como “BossLogic”.

NFT "One Will Fall", de BossLogic, vendido pelo preço promocional de US$ 1 (Imagem: Reprodução/MakersPlace)

NFT “One Will Fall”, de BossLogic, vendido pelo preço promocional de US$ 1 (Imagem: Reprodução/MakersPlace)

Vendas já arrecadaram US$ 340 mil no MakersPlace

Conhecido por trabalhar com elementos pop e com superheróis, BossLogic criou 6 imagens estáticas que foram a venda por apenas 15 minutos na plataforma MakersPlace, e uma edição única animada que está a leilão. Somente as peças já negociadas nessa plataformas arrecadaram cerca de US$ 340 mil.

Sem um número limitado de cópias, a peça da venda relâmpago mais comprada foi a “King vs. God”, com 71 tokens vendidos. Um dos NFTs chamado “One Will Fall”, corresponde a versão estática da imagem animada “Legends Will Collide”, que se encontra atualmente em leilão, foi negociada pelo preço promocional de apenas US$ 1 e 38 edições foram adquiridas.

Atualmente, o lance mais alto para o token “Legends Will Collide” é de US$ 20.000. Os NFTs “King vs. God”, “God vs. King” e “Machinegod” foram vendidos por US$ 1.499, enquanto os preços das peças “Godzilla Steps Up” e “Kong Steps Up” foram de US$ 999. Outras séries de NFTs colecionáveis, que incluem cards digitais e modelos 3D temáticos do filme, foram a venda por US$ 75 no marketplace Terra Virtua e por US$ 10 na Topps.

Cultura pop e arte digital convergem em NFTs

Os NFTs de “Godzilla vs Kong” foram um marco para Hollywood, mas a cultura pop, de maneira geral, já vendeu NFTs milionários. No começo de março, uma série de NFTs da Mulher-Maravilha foi vendida por US$ 1,85 milhões, criada por José Delbo, ex-ilustrador da DC e da Marvel, e que foi o desenhista da super-heroína nos anos 70 e 80.

Ilustração da Mulher-Maravilha feita por José Delgo e vendida como NFT (Imagem: Reprodução)

Artista  Ilustração da Mulher-Maravilha feita por José Delgo e vendida como NFT (Imagem: Reprodução)

Como resultado, a DC Comics emitiu um comunicado para todos os artistas vinculados à produção de seus quadrinhos de super-heróis. A empresa proibiu a comercialização de artes com seus personagens, com ênfase nas produções digitais como tokens não fungíveis. Ironicamente, até mesmo essa carta de aviso acabou sendo registrada como um NFT e foi a leilão.

Essa decisão foi tomada porque a empresa também confirmou que planeja entrar no mercado de NFTs, por isso seria um problema se qualquer pessoa pudesse sair por aí criando e vendendo artes com seus personagens.

Jay Kogan, Vice-Presidente Sênior de Assuntos Jurídicos da DC Comics, afirmou: “A DC está explorando oportunidades para entrar no mercado de distribuição e venda de arte digital original com NFTs, incluindo tanto novas artes criadas especificamente para o mercado NFT, quanto artes originais renderizadas para as publicações de quadrinhos”.

Com informações: Decrypt

Godzilla vs Kong se torna primeiro grande filme lançado com artes em NFT

- Advertisment -

Ultimas Notícias