segunda-feira, junho 14, 2021
Home Games Conferência de bitcoin pode ter sido foco de COVID-19 por não exigir...

Conferência de bitcoin pode ter sido foco de COVID-19 por não exigir proteção

A conferência Bitcoin 2021, que ocorreu em Miami no último final de semana, chamou a atenção do mundo todo ao se tornar o maior evento de criptomoedas da história. Porém, Seus 12 mil participantes não foram obrigados a usar máscaras e tampouco houve qualquer fiscalização sobre o status de vacinação das pessoas presentes. Como resultado, diversos usuários já relataram em redes sociais que testaram positivo para COVID-19 após a participação na conferência.

Conferência Bitcoin 2021 gerou aglomerações em Miami (Imagem: Reprodução/YouTube)

Conferência Bitcoin 2021 gerou aglomerações em Miami (Imagem: Reprodução/YouTube)

O diretor de pesquisa da agência de notícias sobre criptomoedas Block, Larry Cermak, foi ao Twitter denunciar que todas as pessoas com quem ele passou algum tempo junto durante o evento testaram positivo para COVID-19. Ele também disse que, por sorte, não foi infectado.

O usuário @CryptoWhale também compilou diversos prints de tela de tweets de participantes que testaram positivo para o vírus após o evento. Um deles, o podcaster de criptomoedas Luke Martin, disse: “Parece que eu também estou entrando para a lista de COVID do BTC Miami”.

Evento não exigiu máscaras ou certificados de vacinação

O resultado, na realidade, era previsível diante da falta de qualquer exigência sanitária e de proteção durante a conferência. Não houve nenhuma obrigatoriedade do uso de máscaras ao entrar na área do evento. Para participar, também não foi solicitado nenhum comprovante de vacinação e o centro de convenções reuniu 12 mil pessoas durante dois dias seguidos.

Por mais que os Estados Unidos estejam muito avançados na vacinação de sua população, oferecendo vacinas a estrangeiros e as disponibilizando até mesmo em farmácias, o estado da Flórida sempre andou na contramão das medidas de prevenção ao vírus. Assim, a escolha de Miami como sede do Bitcoin 2021 também possibilitou a realização do evento sem nenhuma obrigação legal de proteger os participantes da COVID-19.

O evento ocorreu em parte na área externa, mas diversas palestras e painéis de discussão lotaram auditórios fechados, enquanto os participantes movimentaram festas e reuniões paralelas de networking com aglomerações e sem nenhuma máscara, de acordo com a Bloomberg.

“As vacinas estão disponíveis gratuitamente há meses nos Estados Unidos, de forma que qualquer um que quisesse ser vacinado poderia fazê-lo na época do evento”, disse a empresa organizadora do Bitcoin 2021, a BTC Media, em um comunicado enviado ao Gizmodo.

“Fornecemos a todos os participantes as recomendações atuais do CDC (Centers for Disease Control and Prevention) e do estado da Flórida. Expressamos também ao nosso público que aqueles que se enquadravam no grupo de risco ou não haviam sido vacinados deveriam considerar esperar até o próximo ano.” Ainda não se sabe exatamente quantas pessoas podem ter sido contaminadas durante o evento.

Com informações: Gizmodo, Bloomberg

Conferência de bitcoin pode ter sido foco de COVID-19 por não exigir proteção

- Advertisment -

Ultimas Notícias