domingo, dezembro 5, 2021
spot_img
HomeGamesGalaxy Z Fold 3 e Flip 3: uma olhada nos novos dobráveis...

Galaxy Z Fold 3 e Flip 3: uma olhada nos novos dobráveis da Samsung

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O mês de agosto no mercado de smartphones costuma ser marcado pela revelação do próximo Galaxy Note, mas a Samsung decidiu fazer algo diferente em 2021. A estrela da vez é o Galaxy Z Fold 3, celular dobrável que traz suporte à S Pen para atrair os fãs da canetinha e também chega com proteção contra água, design mais fino e telas mais resistentes. O Galaxy Z Flip 3, mais estiloso e compacto, também está chegando. Eu fui conhecer os aparelhos de perto e conto minhas impressões a seguir.

Galaxy Z Fold 3 e Flip 3: primeiras impressões em vídeo

Samsung Galaxy Z Fold 3: IPX8, tela resistente e uma câmera “escondida”

Enquanto o Galaxy Z Fold 2 era praticamente uma revolução em relação ao primeiro Galaxy Fold, a terceira geração não passa de um refinamento, trazendo o mesmo formato, o mesmo tamanho de telas e quase as mesmas câmeras do modelo anterior. Mas o refinamento é bom: a Samsung usou uma base sólida para incluir um monte de recursos que tornaram o aparelho bem mais interessante.

Samsung Galaxy Z Flip 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Pela primeira vez, o smartphone dobrável da Samsung tem certificação IPX8, o que garante uma paz de espírito ao sair com o celular por aí sem se preocupar caso alguém derrube um copo d’água no seu aparelho de milhares de reais. Eu sinceramente não esperava que essa característica viesse tão cedo, já que algumas empresas demonstram dificuldade em incluir resistência contra água até em celulares premium com formatos normais — imagina em um modelo com uma dobradiça no meio.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

S Pen no Z Fold: suficiente para os fãs do Note?

Outra novidade bem-vinda é o suporte à S Pen, que vem se expandindo além da linha Note e chegou ao Galaxy S21 Ultra no começo do ano. Era esperado que a linha Fold com visor enorme recebesse a função algum dia, mas a Samsung precisava melhorar a resistência da tela antes: como ela é feita de plástico e tem uma película sensível por cima, um objeto pontiagudo em contato constante poderia causar um desastre.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Diz a Samsung que a nova película da tela dobrável de 7,6 polegadas do Galaxy Z Fold 3 é 80% mais resistente que a da geração anterior, o que permitiu a inclusão do suporte à S Pen. Só tem um detalhe: diferente do que acontece na linha Note, a caneta não vem inclusa, nem sequer existe um compartimento para guardar o acessório no corpo do aparelho. Isso indica que os fãs da linha Note não devem ser totalmente atendidos pelo dobrável — e muita gente deve ficar órfã se a empresa não apresentar um sucessor do Galaxy Note 20.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Isso, claro, sem considerar que o Galaxy Z Fold 3 é o celular mais caro da Samsung e pode ser inacessível até para quem tem cacife para um Galaxy Note. A empresa ainda não divulgou os preços para o mercado brasileiro, mas não espere nada menos que os R$ 7.999 do Galaxy Note 20 Ultra, lançado em 2020; e lembre-se que o Galaxy Z Fold 2 chegou ao país por R$ 13.999.

Tela dobrável com boa definição e um furo oculto

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Falando na tela dobrável, ela continua com excelente definição graças à resolução de 2208×1768 pixels, e passa uma impressão de fluidez por causa da taxa de atualização de até 120 Hz. As cores permanecem vibrantes no painel Dynamic AMOLED e, sim, o vinco continua ali no meio da tela — mas, após ter analisado o Galaxy Fold e o Galaxy Z Fold 2, posso dizer que só lembrei que o vinco existia enquanto estava escrevendo o texto deste hands-on. Depois de se acostumar, a marquinha da dobra não faz diferença no uso.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

A grande surpresa está na câmera, que agora é “escondida” e não precisa de um furo extra na tela interna. Ou quase isso: a novidade é menos impressionante ao vivo porque dá para notar o recorte circular em torno dos pixels e uma certa inconsistência nas cores. Ainda assim, é uma solução bacana por deixar mais espaço contínuo para o conteúdo; só precisamos de mais testes para ver se o sensor, agora de 4 megapixels, ainda consegue tirar boas fotos e dar conta das nossas reuniões em vídeo.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

De resto, o Galaxy Z Fold 3 traz exatamente o que se espera de um celular topo de linha. O trio de câmeras traseiras tem resolução de 12 megapixels e lentes ultrawide, wide e telefoto. O processador é o poderoso Snapdragon 888 5G, o mais recente da Qualcomm. E o formato é quase idêntico ao da geração anterior: apesar de ter ficado nove gramas mais leve e uns milímetros mais compacto, a diferença é quase imperceptível. Ah, sim: o desbloqueio ainda é feito por um leitor de impressões digitais na lateral, e os alto-falantes estéreos com Dolby Atmos permanecem aqui.

Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)
Samsung Galaxy Z Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Outro ponto esperado, mas negativo, é que o Galaxy Z Fold 3 virá sem praticamente nenhum acessório na caixa. Enquanto os dobráveis anteriores traziam carregador rápido e até uma capinha de proteção, o novo modelo só chega com um cabo USB-C. A empresa já havia removido muitos acessórios dos smartphones premium, e o Galaxy Z Fold 3 é um sinal claro de que essa decisão não será revertida.

Galaxy Z Flip 3: tela externa maior com design “fashion”

Samsung Galaxy Z Flip 3 e Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O segundo smartphone dobrável da Samsung é o Galaxy Z Flip 3. Não, você não perdeu a noção do tempo: a empresa pulou o Galaxy Z Flip 2 e mudou o número para alinhá-lo ao celular irmão. Quem acompanha o mercado de celulares há mais tempo sabe que a última vez que a Samsung fez algo parecido foi ao pular o Galaxy Note 6 e lançar o Galaxy Note 7 no mesmo ano do Galaxy S7. Como sabemos hoje, foi um capítulo bem ruim da história da Samsung. Mas torço para que nada parecido aconteça de novo.

Samsung Galaxy Z Flip 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Sobre o Galaxy Z Flip 3 em si, temos o mesmo formato dos celulares flip de antigamente, que dobravam ao meio para ficar mais compactos. A mudança mais perceptível está na tela externa, que era minúscula na geração anterior e não conseguia mostrar muito mais do que as horas ou uma selfie minúscula. A nova tela tem 1,9 polegada e ainda é pequena, mas tem mais utilidades, como mostrar uma notificação completa ou até uma miniatura do seu cartão de crédito — o que significa que você pode usar o Samsung Pay para fazer pagamentos sem precisar abrir o celular.

A tela principal dobrável tem 6,7 polegadas e painel Dynamic AMOLED. Uma novidade relevante é a taxa de atualização de até 120 Hz, que confere mais fluidez às animações. Tudo isso é muito bonito, mas me deixa preocupado com relação à autonomia: a bateria manteve a capacidade de 3.300 mAh da geração anterior que, no nosso review, ficou longe de impressionar. Agora temos um processador mais potente, alto-falantes estéreos, uma tela externa maior e uma tela interna com o dobro de taxa de atualização.

Samsung Galaxy Z Flip 3 e Fold 3 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

O Galaxy Z Flip 3 não tem suporte à S Pen, nem foca tanto em tecnologias inovadoras ou funcionalidades exclusivas como o Galaxy Z Fold 3. A Samsung deixa transparecer em todos os momentos que o público do Flip é diferente, tem uma mente mais “fashion” e valoriza mais o design — tanto que a cor de destaque do primeiro Galaxy Z Flip era um roxo espelhado bem chamativo. O roxo continua disponível, e agora existe uma versão em tom de creme que certamente não será a escolha de pessoas que só compram celular branco, preto ou prata.

Mais novidades: Buds 4, Watch 4 e Watch 4 Classic

Samsung Galaxy Buds 2 (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Além dos celulares dobráveis, a Samsung revelou ainda três dispositivos vestíveis: o Galaxy Buds 2, fone de ouvido sem fio que conta com cancelamento ativo de ruído; e a dupla Galaxy Watch 4 e Galaxy Watch 4 Classic, que traz um novo sistema operacional (substituindo o Tizen pelo Wear OS, do Google) e mais recursos de saúde, incluindo um medidor de bioimpedância que pode mostrar a porcentagem de gordura no seu corpo.

Samsung Galaxy Watch 4 e Watch 4 Classic (Imagem: Paulo Higa/Tecnoblog)

Falaremos mais deles no futuro, mas já temos notícias no Tecnoblog detalhando as principais novidades do Z Fold 3, Z Flip 3, Watch 4 e Buds 2. O que vocês querem saber sobre os novos Galaxy nos reviews completos?

Samsung Galaxy Z Fold 3 5G – ficha técnica:

  • Telas:
    • externa: 6,2 polegadas, painel Dynamic AMOLED 2X, resolução de 2268 x 832 pixels, proporção 24,5:9, taxa de atualização de 120 Hz, Infinity-O
    • interna: 7,6 polegadas, painel Dynamic AMOLED 2X, resolução de 2208 x 1768 pixels, proporção 22,5:18, taxa de atualização de 11 a 120 Hz
  • Processador: octa-core de até 2,84 GHz, 5 nm
  • Memória RAM: 12 GB
  • Armazenamento: 256 GB ou 512 GB
  • Câmera traseira tripla:
    • principal: 12 megapixels f/1,8 com estabilização óptica de imagem (OIS)
    • ultrawide: 12 megapixels f/2,2
    • teleobjetiva: 12 megapixels f/2,4, OIS
  • Câmera frontal:
    • externa: 10 megapixels f/2,2
    • interna: 4 megapixels f/1,8 (sob a tela)
  • Bateria: 4.400 mAh
  • Sistema operacional: Android 11 com One UI
  • Conectividade: 5G, 4G, Wi-Fi, Bluetooth, NFC, GPS
  • Dimensões:
    • fechado: 158,2 x 67,1 x 16 mm
    • aberto: 158,2 x 128,1 x 6,4 mm
  • Mais: resistência à água (IPX8), Gorilla Glass Victus, suporte à S Pen
  • Peso: 271 g
  • Cores: Phantom Black, Phantom Green e Phantom Silver

Samsung Galaxy Z Flip 3 5G – ficha técnica:

  • Telas:
    • principal (interna): Dynamic AMOLED de 6,7 polegadas, Full HD+ (2640 x 1080), 425 ppi, proporção 22:9, Infinity Flex, 120 Hz
    • externa: Super AMOLED de 1,9 polegada, 517 x 760, 303 ppi
  • Processador: octa-core de 64 bits e 5 nm
  • RAM: 8 GB
  • Armazenamento: 128 GB ou 256 GB UFS 3.1
  • Câmeras traseiras:
    • principal: 12 megapixels f/1,8, pixels de 1,4 um, autofoco Dual Pixel, OIS,
    • ultrawide: 12 megapixels f/2,2, pixels de 1,12 um
    • vidro: Super Clear Glass com Gorilla Glass DX
  • Câmera frontal (interna): 10 megapixels f/2,4, pixels de 1,22 um
  • Bateria: 3.300 mAh
  • Sistema operacional: Android 11 com One UI
  • Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth, NFC, eSIM + nano SIM, 4G (4×4 MIMO, 7CA, LAA, LTE Cat. 20), 5G (NSA, SA, sub-6 GHz, mmWave)
  • Sensores: leitor de digitais na lateral, acelerômetro, giroscópio, barômetro, bússola, Hall, proximidade, luminosidade
  • Mais: alto-falante estéreo com Dolby Atmos
  • Dimensões:
    • aberto: 166 x 77,7 x 6,9 mm
    • fechado: 86,4 x 77,7 x 17,1 mm (levando em conta a dobradiça)
    • peso: 183 g

Galaxy Z Fold 3 e Flip 3: uma olhada nos novos dobráveis da Samsung

- Advertisment -spot_img

Ultimas Notícias